NÃO SEI DANÇAR
Eu não sei dançar। Nunca soube. Já sacudi as paletas por aí, sempre que o vinho me saía pelos poros. Mas, nunca dancei. E eu acho lindo dançar. Acho que as pessoas dançam pra entrar em harmonia com o universo. Aliás, acho que qualquer movimento feito com a alma nos faz irmãos das estrelas. Pode parecer até saída honrosa pra recusar a dança, mas tenho dito que não danço porque escrevo. E já cheguei ao cúmulo de dizer pra uma pessoa que me chamava (desafiava) pra dançar: “Faça um poema!”. Mas, eu acho que o que eu mais faço é dançar com as palavras. As palavras que se abrigam nos poemas são palavras de almas livres.


CHIMARRÃO
Escrevo neste blog, do extremo oriente das Américas। Aqui da Paraíba, pendurado na pontinha do mapa. E penso que a minha cultura pampeana, tão amarga quanto quente, se agiganta quando necessito obter uma memória do futuro.


DO LIVRO “SEM MEIAS PALAVRAS”

suicídio lento
na mobília da alma
os versos que invento
(* * *)
ruído d’água
no rio nascente
música dos peixes
SÓ UM TOQUE
Fique do seu tamanho. Não queira ser maior do que é. Ninguém é maior ou menor. Ninguém é nada. Por isso, basta não ser. Basta não ser esse Ninguém. Basta reconhecer que os tremores íntimos de uma alma são por demais dispersos e inconfessos. Basta querer que as alamedas circundem os jardins. Basta cuidar dos jardins. Então virá um tempo germinal...

Comentários

Samelly Xavier disse…
Não sei se você lembra, mas Quintana diz isso: "eu não sei dançar, meu jeito de dançar é fazer poesia".

Nada é à toa. Acabo de pensar: eu amo dançar; talvez esteja, então, condenada a ser uma (cof,cof) poeta (seja lá o que for isso) menor.

Simpático seu novo espaço virtual.

Beijos recitados!
Gisa disse…
Lau!!!
a parte do "Só um Toque""
Uau, que filosófico!! Confesso que Adorei!!

um xêro!
:] Gisa

Postagens mais visitadas deste blog