UM ARTISTA VITAL
Hoje estive com Vital Farias. Muito mais que isso. Hoje meus olhos e meus ouvidos puderam ouver um dos artistas mais densos, mais significativos deste país. Vital é o significado do seu próprio nome. Ele fareja distâncias, mas mantém o cerco no entorno de uma capacidade criativa absolutamente singular. Um grande artista e um homem de idéias solidárias. Assim eu condensaria um breve panorama da sua rica personalidade. É um presente pra vida, vê-lo em cantoria. E hoje eu vi e ouvi, portanto, pude ouver Vital Farias cantando uma cantiga da sua Missa dos Agricultores. Coisa de arrepiar. Beleza que faz chorar de emoção. Vital me apresentou, também, uma obra prima chamada Epopéia Negra, ainda inédita. Uma epopéia no melhor sentido da palavra. Coisa que vai fazer o mundo sorrir de alegria. Dia 5 de janeiro, Vital canta em João Pessoa, no Centro Histórico. A cantoria de Vital promete ser uma comunhão. Um olhar coletivo necessariamente telúrico sobre a cultura da Paraíba...
E eis que a arte um dia muda o mundo. Viva Vital!
condição do hábito

nunca consegui ser pouco
com o tempo fui encolhendo

e ressurgindo em asas
zanzei pelo desvelo de ser

triste

cometi agruras e guardei

algumas poucas e necessárias
euforias

cumpro o rasgo que me cabe
quando por inteiro me revelo
em derme e em pelo

e no que há de espesso
ou mesmo sincero avesso


PORTOPOESIA
Recebi um convite muito carinhoso do poeta Mário Pirata, confirmado pelo também poeta Sidnei Schneider, para participar do PortoPoesia, em Setembro de 2008. Olha... rola cachê, o que é ótimo. Mas, o prazer de participar de um evento assim é impagável. Vou! Claro que vou! Até de jegue. Até porque Porto Alegre ainda mora em mim.


CONFRATERNIZAÇÃO LITERÁRIA
Muito interessante a Escola Lourdinas, em João Pessoa. Em 2005, participei de uma experiência em sala de aula, com alunos da 7ª série. Depois, no final do ano, a escola lançou um livro com poemas dos alunos. Há nesta escola um trabalho magnífico com literatura contemporânea. A Escola sabe compreender o que Roland Barthes quis dizer com “a literatura contém múltiplos saberes.” Eles sabem que a geografia, a história, a antropologia... até a matemática, está na literatura.
MATEMÁGICA
Sim, matemática. Juro que até hoje ainda não cheguei completamente a conclusão alguma acerca do conceito de Poesia Concreta. Às vezes me parece uma ciência exata da estética literária. Às vezes me parece um hino à inquietude. Ao mesmo tempo, acho que é tudo isso e nada disso. Às vezes me parece um passo à frente na nossa plena condição de murmúrio. Tipo assim: coisa de sentir pensando e pensar sentindo.

TEXTO SENTIDO
Sinto que meu livro está bem semeado por aí. Principalmente porque não se trata apenas de um livro, mas de um movimento íntimo. O livro não irá pras livrarias. Tenho um posto de vendas na Praça da Alegria, com Marinho, na UFPB e no blog, com Adriana e Dario. Parceiros que cumprem a sua parte e eu cumpro a minha. Não preciso mais do que isso, porque assim estou vendendo e recebendo a minha parte que é, ao mesmo tempo, a parte do custo do livro (já coberto) e das possibilidades do “direito autoral direto na fonte”. Não preciso mais do que isso pra ficar rico. Ponto. Risos. Ponto.

LIVRARIAS? ECA!
É impressionante esse negócio de deixar livros em consignação nas livrarias. Os caras acham que não devem pagar. Combina-se 30% nas vendas, mas como sempre não nos documentamos suficientemente, eles pagam quando querem e, pelo jeito, nunca querem. Pensei que era somente comigo. Aqui já teve um cara de pau, dono de livraria, que eu cobrei e não fez nada além de sorrir. Um puta dum sorriso cínico. É mole? Deve ter sido pior com Chacal, puta poeta do RJ que, recentemente, comentando sobre livros em consignação no seu blog, disse que era recebido “às dentadas” pelos livreiros, quando ia cobrar seus direitos autorais. Uma vergonha. Velhacos!

O TEXTO SENTIDO DE ALIZ
Navegando a esmo, a procura de notícias do recém nascido Texto Sentido, encontrei o blog Texto Sentido, da Jornnalista Aliz de Castro Lambiazi. Não teve como não gostar da simbiose ao acaso. Escrevi para Aliz e solicitei seu endereço. Resultado: já somos velhos amigos! No blog, Aliz mostra o nosso encontro em Texto Sentido. Visite-a!

Comentários

Constança Lucas disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Constança Lucas disse…
Lau

Novo canto, muito legal este novo espaço, mais ágil e mais bonito

Não conhecia Vital vou procurar conhecer

Sempre bom vir até aqui e ler o que nos oferece.

abraços aqui de sampa
Constança
Êhhhhhhhh!!! Lau, adorei! Obrigada pelo carinho, pelo livro, pela poesia, pelo extremo "Texto Sentido" que nos habita a alma. Não some hein!

Beijos

Postagens mais visitadas deste blog