Translate

sábado, 17 de maio de 2008

ANTONIO PRECIADO

!Aquí tengo, para un grito,
polvo de trece gargantas!
Un hueso de cada muerto,
el largo de su pisada,
y aquí te resucito las vidas
que te hacen falta.


("Matabara del hombre bueno", poema do equatoriano Antônio Preciado. Atualmente, o Ministro da Cultura do Equador com quem conversei rapidamente em Brasília, há alguns meses.)

STOLICHNAYA
Não, não se trata de nenhum bailarino das palavras nascido e criado na periferia de Moscou. O nome acima, que não ouso repetir, é a marca de uma vodka russa que ganhei de uma colega de trabalho e agora tento dizer que é maravilhosa. (Mas, não é.) Tem um aguçado perfume. Como a boca de quem tem lume. Mas, seu limite no meu corpo não passa de um quarto de copo. Minha bebida, na verdade, é o ar. Por isso sempre penso que a consciência e o prazer de respirar é a melhor reposta que podemos dar à vida.

ana terra

que a razão nos salve das
dívidas do que em nós foi
e é essência

não sei o que há quando o
tempo abre sua boca de
ciladas

nem o que perdi e o que
em mim permanece

meu amor


é como se um pássaro
perdido na noite solitária
buscasse teus passos

(um poema cheio de saudades dos guardados da memória. Do tipo feitoagora, para botarparafora. ls)

MEU SILÊNCIO É A PALAVRA
Ando provocado quanto à fala. Mas, tenho buscado o silêncio. Meus olhos buscam o silêncio. Ainda que só encontrem a percussão dos dedos no teclado. Dedos em busca dos signos, signos, signos... Meu silêncio é uma habitação de luas e sóis no que não é estático. Meu silêncio é o movimento milenar das estrelas. Por isso me revelo ainda com o corpo coberto de algodão colorido, como nos tempos de peregrinação pelos desertos e pelos mares... até encontrar o rio sanhauá e o rio jaguarão, numa pororoca existenc.ial, dizendo que uma parte de mim é quase tudo e a outra parte é o que jorra do mundo...

ANDEI COMPRANDO BONS LIVROS
“Entrelivros”, de João Alexandre Barbosa, nos traduz um pouco a capacidade que tem a raça humana de se comunicar através dos séculos, a partir dos livros. Traduz o que foi é e será a capacidade de criar e pensar das gerações. Um livro fundamental para quem deseja tirar o chapéu para um dos grandes mestres da cultura brasileira. Estive com João Alexandre uma única vez aqui em João Pessoa. Me impressionou a generosidade e a lucidez do mestre também em relação à vida.

CONTINUANDO...
Também comprei Voltaire. “Cândido é o título”. Acho que meus dias andam rudes e Voltaire exerce inegável influência no meu comportamento. Cândido é a história de um cara, cuja fisionomia retratava seu espírito. Ele era cândido! Estou precisando de candura. Vou beber na fonte. Aprendi a ler Voltaire em Tratado sobre a tolerância. E por um motivo ótimo. Eu estava namorando uma mulher em convulsão existencial. Acabei o namoro e passei a me interessar mais sobre o que foi o genocídio da inquisição católica. Um pecado mortal que a igreja das Mamas and Papas carrega consigo e que, por incrível que pareça, ainda permanece com seu estado de trevas.

TAMBÉM ROLAND BARTHES
Li pouco desse francês de texto profundo e suave. Um livro inteiro, apenas: A Aula. Uma seleção de palestras imperdíveis. Agora comprei “O prazer do texto”. Um livro onde ele conta que o prazer do escritor é diferente do prazer do leitor. Uma relação bilateral que me interessa sobremaneira. Agora é organizar o tempo para mergulhos atemporais na busca da melhor nitidez para as leituras do que se inventa não apenas pela leitura, mas pelo olhar.

3 comentários:

Clarissa Marinho disse...

Nossa,cada frase bonita aqui...Lá vou eu copiar de novo.Acho que o que li aqui vai me servir de inspiração para novos textos e reflexões.
=)

Miguel Marques disse...

ola. ja vi que sabes escrever e por isso queria pedir-te a tua opinião à unica poesia que fiz... gostava que me dissesses o k axas-te... porque keria fazer uma coisa com akilo...
responde sff.
Cumps

Ass: Miguel Marques

Meu blog: migmarques.blogspot.com

Dri- disse...

Grande Lau!
Gentileza incalculável mandares o livro pra nós!Quanto a colocar no correio não tenha pressa! quando sobrar um tempinho! sei que ´~ao é fácil a vida! sempre corrida nao é.!e Lau precisava lhe perguntar alguma coisas sobre registro de poemas . livros. como faço ?

Grande abraço meu caro!
Muito Bom manter contato com o senhor.!

Obs:Os nomes das Atrizes lhe mando por Email.!!