sábado, 11 de julho de 2009

medoescuro


eras uma rua dentro
de um rio

e eu aprendiz de
luzes e sombras


(pausa)

viver é frágil

como criança que
acorda com medo
do escuro

(lau siqueira – poema vermelho)

ADEILDO VIEIRA
Para quem estiver por João Pessoa nos dias 15 e 16 de julho vale a dica do show “de bolso” (voz e violão) que um dos mais férteis compositores da Paraíba, Adeildo Vieira, fará no anfiteatro do Casarão 34. Os shows começarão às 20 horas e o Casarão 34, unidade da Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE, fica localizado na Praça Dom Adauto, em frente ao Palácio do Bispo.

SOBRE O VINHO
Tenho o hábito de colher uvas líquidas nas prateleiras dos supermercados. E depois vir para cá, espetar palavras no enredo gregoriano que é meu canto. (o canto que escrevo) A poesia, algumas vezes, é uma taça de tinto seco… eco… eco… eco…

REVISTA ETECÉTARA
Mais uma boa publicação virtual cresce pelos espaços da literatura. É a revista Etecétara, já em seu vigésimo número.

VALÉRIA TARELHO
Em agosto sairá o livro de Valéria Tarelho, uma das grandes revelações da poesia brasileira na última década. O livro sairá pela Coleção Alguidar, dirigida pelo poeta Frederico Barbosa, na Editora Landy(SP).

POEMA DE JOCA REINERS TERRON

Se Godzilla goza
Tóquio em polvorosa

cai uma chuva viscosa
como manga com leite

O Drácula ejacula
e o seu dia encurta

King Kong esporra, range
esfrega no Empire State

e mostra a língua hirsuta
A noite se alonga, larga

pra Kong e Jessica Lange
que tira a tanga e sonha

ser mulher-macaco, a Monga
que sacode a grade, a luz apaga

e a noite segue, de encontró
em encontró, numa suruba monstro

(Sex horror show, poema de Joca Reiners Terron, nascido em Cuiabá e vivendo em Sampa. Poema da antología Na Virada do Seculo – Poesia de Invenção no Brasil – Editora Landy-SP, 2002)

2 comentários:

Michelle Crístal disse...

Os ais de sofrer daquela criança!Acabei ficando sem infância
Belo poema...

Aplaudem, eles, MONSTROS!
Beijos e deixo a saudade

Michelle Crístal disse...

Acelera...Está postando em doses homeopáticas,e tem muito trabalho a postar, outro dia caminhando pela net, procurando um poema, achei uma entrevista sua.Amei
Um beijo e fica a saudade e aparece!