estado da ostra



o alaúde de um homem
começa onde arrancam
pela raiz o fruto imaturo

e na tempestade colhida
no ácido de uma lágrima

tudo impregnado dum
barroco algo fosco

o alaúde é a espera do que
não mais pertence ao oco das
noites e dos dias

onde o sopro
corteja a ventania


(lau siqueira – poema vermelho)

LIVROS PRA 2010
Começo o ano com quatro boas leituras na cabeceira. Dois livros comprados. Um deles, uma pequena coletânea: “Quinze Poetas Dinamarqueses”, com notas e tradução de José Paulo Paes. O outro, “A poética do silêncio”, do Modesto Carone, pela coleção Debates da editora Perspectiva. Ganhei da minha amiga aquarelista Luyse Costa, “Histórias de Alexandre”, de Graciliano Ramos e da minha amiga psicanalista, Cassandra Dias, “Um início na vida”, de Jacques-Alain Miller. Este último, uma abordagem da literatura pela psicanálise, a partir de Sartre e Lacan.

O ANO QUE COMEÇA
Na verdade, hoje, dia 4, exatamente é quando o ano começa. Até agora foram festas, feriados e confraternizações. Hipocrisias convencionais em meio à alegrias incontestáveis. Agora é pensar no que será que será. Os projetos para 2010 fazem parte de sonhos não transbordados em 2009. Novas perspectivas? Novos caminhos? Na verdade, não muda tanto assim. A vida prossegue, com seus esporões e suas armadilhas. Vamos por onde nem todos pássaros.

UMA BOA PERGUNTA!
O que é que pode um site? Vender o peixe? Ou quem sabe cercar as margens do rio? No mínimo, deve servir de aquário. Penso, logo desisto. Como será meu site?

POETA IRENE PRETA
Lembro que quando era menino lia alguns poemas e não compreendia direito algumas palavras. Ficava, pois, sem saber se gostava do poema. Na verdade, já estava decidido a gostar de ler poesia. Então pensava como seria dizer algo profundo num poema, com palavras simples. Daí que conheci Manuel Bandeira e pensei que, realmente, eu não era desprovido de total juízo. Mas, Bandeira me ensinou que ser simples não é fácil. Anos depois vi a virtuosidade do cubano Barbarito Torres no alaúde e vi que a simplicidade também poderia ser virtuosa.

FRASE DEFEITO
... até que os dias me engulam pelo avesso.

MUDANÇAS NO BLOG
Pensei mudar coisas no blog. Talvez postar apenas uma vez por semana. Deixar de postar inéditos (ou seja: eliminar os poemas vermelhos). Mas, talvez tudo fique ao sabor da minha vontade divina de cada momento. Espero escrever bons poemas em 2010, porque a safra de 2009 foi punk.

POEMA DE TOM KRISTENSEN

E novamente à rua com beirais
é dado dormitar em lerdo idílio
e à gente segura atrás das janelas
passear sob os brancos alnos do estio.
E quando a tarde de junho põe-se atrás
dos murmurantes jardinzinhos seus,
os vizinhos, fumando nos cachimbos,
sentem-se todos em casa com Deus.


(poeta dinamarquês, com tradução de José Paulo Paes)

Comentários

Leda Lucas disse…
Lau,

acompanho as produções da Constança e até a tenho listado no PC. Você, o conheço por consulta de lista de livros, que adoro saber sobre os lançamentos, folhear os livros nas Livrarias; em suma adoro os livros e quem se dedica a tramar os dramas da existência.
Ontem, estava visando blogs e minha gata Clara andou por sobre o teclado e na tela do computador abriu o seu blog.
E o POESIA SIM foi um presente que minha Clarinha me deu: agora sou sua seguidora e da Constança também.
Em 2010 tudo de post e siga o que os deuses lhe der, pois a inteligência de seus escritos e a intuição do momento são pérolas a serem expostas no ritmo do coração.
A ilustração da Constança que você postou é linda!
Leda
BAR DO BARDO disse…
Me agradam seus textos!
lau siqueira disse…
Pimenta, me agradam suas visitas. Leda, Constança faz parte da minha Poesia. Obrigado pelo carinho.
Nani disse…
pai, nao deixe os poemas vermelhos fora!!! amutumto.
Nani disse…
pai, adorei o selo de "não copie". bem amigável, hauhaua =)
Luyse disse…
Não achei uma boa idéia dar Peter Pan a vc de presente. Vá ler Graciliano, pirrai!
MARCOLLE disse…
oi !!! muito bonito o blog, e os poemas melhores ainda !!!
VALTER FIGUEIRA disse…
querido Lau
foi um prazer passar por aqui
espero que meu livro esteja um dia
em sua lista
abraços
valter
Valeska Asfora disse…
Minha primeira visita em 2010 a um dos meus blogs favoritos!Aqui,rindo,lembrando dos tempos de escola em que a professora de literatura me fazia decorar Augusto dos Anjos e Vinicius de Moraes,e eu uma papagaia toda poética decorava aquilo tudo que só entendi 20 anos depois!rs
Beijos pra tú,poeta sumido,ou fui eu quem sumiu?!

Postagens mais visitadas deste blog