Translate

sábado, 22 de maio de 2010

pedra sobre sabão



sem voz nenhuma
nego apelos
ao silêncio



(........................)


vivo porque
em mim fazem pouso
as palavras e o universo
oco dos sentidos


de onde a poesia sempre
parte como um pássaro
imprevisto


e some como um risco

(Poema do livro Texto Sentido - Lau Siqueira)


ESCREVIVÊNCIAS
A vida, em sua plenitude, nem sempre nos oferece os melhores frutos. (Somos nossos próprios intrusos.) Cercados de palavras comedidas, berramos as condenações do silêncio... A vida, palavra inexata, complexa composição de significados, explode no que algumas vezes sequer respira.


A FORMA DETERMINANTE
Algumas dúvidas que sustentam meu pensamento sobre a metalurgia da palavra são cada vez mais contundentes. Da mesma forma que algumas certezas se tornam banalidades a serem superadas. Uma dessas certezas se refere ao fato de que a forma determina o conteúdo no meu macaquear criativo. Talvez porque de tanto “ouvir estrelas” acabei por desconfiar das finitudes do infinito.

SEGUIDORES
O Bispo Edir Macedo que se cuide. Meu blog é quase uma Igreja Universal do Reino de Pound, com 399 outras igrejas associadas. Senti uma repentina vontade de alcançar a marca dos 400. Muito me honra tanta gente visitando anonimamente meu blog e pretendendo voltar. A brincadeira aqui apenas expressa a alegre emoção de receber e acolher diferentes olhares sobre a minha indigência poética, como dizia o poeta cearense Francisco de Carvalho.


NOSSOS ACÚMULOS
Nós somos produtos das nossas escolhas. Não há verdade mais lúcida. Nossos erros e nossos acertos resultam do que empreendemos enquanto estamos timoneiros. É assim a experiência da poesia. É assim a experiência da vida. Estamos sempre no limbo. Estamos sempre na beira do abismo. Também estamos sempre na possibilidade de um pequeno êxito que nos leve ao êxtase. A vida é uma eternidade de instantes...


ANA MARIA
Ana Maria tem 36 anos, oito filhos, dois netos e está desempregada. O mais velho, com 18 anos, foragido. A mais velha, com 16 anos, dois filhos, em medidas sócio-educativas. Três estão em um abrigo institucional. Os demais, desaparecidos pelas ruas. Foi expulsa da sua casa por traficantes. Sua vida expõe a fragilidade à qual estamos expostos e a nossa incapacidade de radicalizar na construção de um outro mundo. Ana Maria ama os filhos. Sua dor a transforma em fera ferida...


POEMA DE MARISE CASTRO


O tempo de despedida chegou.
Mas Deus me quer forte.
Estranha flor.


Mil casas dentro da casa.


Cada uma com seu anátema.
Oráculo.
Olor.


(Olor, poema de Marise Castro. Poeta nascida em Natal-RN. Poema do excelente livro “Lábios Espelhos”)

7 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Aqui nã há essa tal de indigência, tchê! Você é um cara de alma limpa, alma de ouro. Pontífice-luz.

Boas falas, meu caro(a)!

jac rizzo disse...

Pronto! Me transformei num número!
Sou o 400 no seu blog.

Lau, nada nos explica.
O que somos não se tece com palavras.
Moramos no fundo de abismos, que desconhecemos.
Mal olhamos para o lado. Pouco vemos o 'outro'.
Voltados para nossos próprios umbigos, somos angustiados e solitários. E ainda construimos muros à nossa volta, para nos distanciarmos mais do 'resto' do mundo e de nós mesmos.

Grande abraço.

Luciana Marinho disse...

Querido Lau, o Máquina Lírica foi um dos blogs a receber o Selo Prêmio Dardos. Deixei a minha contribuição: a dificílima seleção de 15 blogs da lista de meus 42 preferidos. O Poesia Sim foi um de meus escolhidos! Deixo a minha admiração pela tua bela sensibilidade poética. Confira o prêmio no Máquina Lírica.

Um abraço!

Anônimo disse...

Lau, suas poesias, suas palavras, seus textos, tudo isso me deixa até emocionada! Não me canso de ler e reler o seu blog que por sinal é um dos melhores da blogosfera ;)

Isabella Nucci disse...

desculpe-me não foi minha inteção postar em anônimo, errei :)

susannah disse...

Limbo, abismo, à beira, lugares nenhuns mas sempre perturbadores; nossa existência frágil e instantânea cumpre o destino das estrelas...
Bjs! ando com as floradas de pedra no ventre, fruto das sementes que me lançaram no coração ultimamente...

Anna Traiano disse...

Adorei o blog! Fantástico! Estou seguindo. Se desejar visite o meu
www.amoresias.blospot.com
Um abraço