Translate

quinta-feira, 30 de junho de 2011

...
mariposas em risco
no riso da lâmpada

olhos de lua lá fora
                          ...


(poema vermelho – lau siqueira)

POESIA E LOUCURA
O vídeo abaixo foi produzido por Gilson Renato no dia 18 de maio deste ano, no pátio do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, em João Pessoa, onde aconteceu o primeiro evento paraibano do meu livro Poesia Sem Pele. Valeu a participação pulsante do Círculo dos Tambores, os depoimentos... foi uma noite de grandes emoções, de poesia, de arte, de solidariedade e de humanidade.



CAFÉ EM VERSO E PROSA
A convite da atriz Suzy Lopes, dia 5 de julho, o livro Poesia Sem Pele será o tema do tradicional sarau Café em Verso e Prosa que acontece no Empório Café, em Tambaú. Será a segunda vez que estarei participando deste evento que já conquistou seu espaço na cidade. Um bom momento para fluir boas energias.

SEM PELE EM RECIFE
Em setembro estaremos lançando o Poesia Sem Pele e batendo um papo com os escritores pernambucanos e com as demais pessoas presentes na Bienal Internacional do Livro de Recife. Estamos articulando, também, um sarau do Núcleo Literário Caixa Baixa para o mesmo dia e local. 

POEMA DE MARIA HELENA LATINI


O tempo era lento,
resina
no lento talhar das marcas
corte e seiva
faca dores
risos cheiro
no lento gotejar
de cada dia.

(Seringueira, poema de Maria Helena Latini, do livro Fio de Prumo, Editora 7Letras, 2006)

4 comentários:

vamberto spinelli jr disse...

Lau, postei três poemas do Poesia Sem Pele e um breve comentário. Rapaz, mais um belo poema esse da mariposa. Abraço fraterno.

Lara Couto disse...

Olá, estou escrevendo em nome da produção do programa de rádio MINUTOS DE POESIA. Estamos recebendo poesias para recitar no programa.

Conheçam o nosso programa no site: http://www.irdeb.ba.gov.br/educadora/catalogo?busca=minutos+de+poesia
ou no nosso blog:
minutosdepoesia.blogspot.com

Queremos ter suas poesias no programa. Envie alguns poemas para:
minutodapoesia@gmail.com

vamberto spinelli jr disse...

Lau, eu que agradeço pela poesia sem pele. grande abraço

Heitor Di Sant´Amarillo disse...

Visite o novo Caffè Cínico
caffecinico.blogspot.com