razões noturnas





os dias devoram nosso medo
aves de vôo longe que somos

...ilhas de pouco mar
pensamentos ancorados
à beira bar


alimentos de sombra e luz
sobre as varandas


distâncias alimentadas
pelo esgar do infinito


(respiramos fuligem e
certa dose imantada
de coisas que irão
compor profusões do
tempo que nunca irá
permanecer entre o
sol
e a escuridão sem
luar)



a vida carrega
algumas metades de cada
metade morta


(poema vermelho – lau siqueira)

LIVROS AOS SEGUIDORES
O Poesia sim está muito pertinho de somar 800 seguidores. Faltam apenas dois. Vamos combinar aqui o seguinte: essas duas pessoas que faltam para chegarmos aos 800 seguidores, deverão enviar o endereço para o e-mail lasiqueira@gmail.com e receberão em casa um exemplar do Poesia Sem Pele, como forma de agradecer todos os demais. Fico extremamente grato por tanta gente bacana dando imortância para um espaço extremamente singelo como este.

HERCÍLIA FERNANDES
Fui gentilmente convidado pela poeta potiguar, Hercília fernandes, para escrever o prefácio do seu livro, Nós em Miúdos. Já conhecia e admirava a poesia de Hercília (que é professora na UFCG, Campus de Cajazeiras-PB), mas o contato com um conjunto de poemas, com uma obra inteira e indivisível me fez perceber melhor a importância desta poeta que, espero, deverá despertar o interesse da crítica e do público leitor. Depois de publicado o livro, publicarei algum poema por aqui. Antes disso, com autorização da autora, estarei publicando o prefácio no blog Pele Sem Pele, www.lau-siqueira.blogspot.com.

FRASES DO TWITTER
Eu havia abandonado o Twitter, mas resolvi voltar. Minha participação nas redes está mais ligada às possibilidades de criação literária que outro assunto. No Twitter não é diferente. Algumas vezes ensaio frases que podem compor um campo de minicontos ou prosas poéticas. Vejamos algumas:

“Que bom que a minha verdade não é a sua verdade. Eis o que possibilita exatamente a multiplicação dos nossos sonhos.”

“Quem está vulnerável, sofre mais e arrisca tornar-se um grito. Quem está vulnerável precisa do afago, do abrigo... e dos direitos supridos.”

“Cada momento é singular. Nunca somos os mesmos depois de um toque de asas... Nosso canto não é o tempo ou o lugar. Pousar é não estar aqui.”



POEMA DE ABEL SILVA




Tenho sorte
de estar vivo.


Sou poeta
sou feliz.


Da vida,
pudesse,
pediria
bis.


(Sorte, poema do livro “Só uma palavra me devora”, de Abel silva.)





Comentários

Lara Amaral disse…
Há sempre a parte que insiste para carregar a que se anula.

Gosto muito da sua poesia, Lau.

Abraço.
Nathy Costa disse…
http://paraneura.blogspot.com/, meu blog da uma olhada tb!
o seu é muito bom
Susanna disse…
Como um caderno, Lau, as redes sociais nos servem. De rascunho, de rabisco. Também faço uso delas um pouco assim; o problema é que tem quem acredite em tudo que a gente escreve rsrs eis o poder da palavra escrita e cingida por outros olhares.
Legal voltar ao twitter. Eu tb tenho estado ausente. O exercício da síntese me tem chamado a voltar.
Bjs!
Cynthia Lopes disse…
Lau, adoro esse teu espaço! Parabéns pelos agora 801 seguidores, bacana a ideia do presentear.
beijão
Poeme-se disse…
Olá,

Sou editor do site www.poemese.com e estou procurando novas iniciativas na área da literatura poética. Gostaria de contar com você na busca por pautas e eventos poéticos em sua cidade. Se possível nos envie por e-mail suas sugestões (contato@poemese.com), por twitter (@poemese) ou pelo Facebook (http://www.facebook.com/fbpoemese)
Paz e Utopia
Gledson Vinícius
Belo post, Lau.
Gosto sempre do formato do "Poesia Sim", especialmente da maneira sensível e cuidadosa de suas apresentações e poéticas várias.

Para mim está sendo uma felicidade contar com a sua leitura analítica, in prefácio, no "Nós Em Miúdos" (livro). E é claro que você tem a minha autorização para difundi-la nos lugares que achar pertinente.

Novamente parabéns pela fortuna literária de sua poesia e soma de coisas expressas: suas escritas locomovem-nos!

Abraço afetuoso,
H.F.
Cla disse…
Lindo esse poema de Abel!Ah e fico vendo teus ensaios de poesia/opiniões no twitter e tenho gostado! =)
História disse…
Fico feliz de ver que a poesia é uma das artes que não morre, e mais ela é livre, no sentindo mais amplo da palavra, sou poeta de Santa Catarina, vi seu blog e não consegui parar de ler.

Da uma passadinha no meu blog e vamos trocar umas idéias, tenho certeza que a poesia vai crescer com isso.
www.poemaalternativo.blogspot.com
Paula Izabela disse…
Ah, fui a seguidora 803, ah... kkk. Bom saber que voltou ao twitter, já lhe "catei" por lá. Abraços!

Postagens mais visitadas deste blog