Translate

domingo, 30 de outubro de 2011

pantim





munganga
no dito da rapina


resenha de mico
no circo da mata


no bafo do asfalto
no cerne da bufa


parabólica mente
mídia (macro-íris

na pele do espelho

um anarco-lírio


cravado no pelo


pentelho em nó
acrílico


(poema vermelho – lau siqueira)


QUINTA NA MUSICULTURA – Fui convidado para ler poemas e curtir o projeto Quintas Culturais do Varadouro, na Casa de Musicultura. Vou lá ouvir o que toca em nossos silêncios. Palavras e linguagens cruzarão as senzalas e os moinhos se farão reais. Estaremos por lá.

QUINTA NA MUSICULTURA – É a segunda edição do projeto Quintas Culturais da Casa de Musicultura. Vai rolar um curta de Marcelo Quixaba, participante do III Cinecongo, do Cineport 2011 e convidado especial da Mostra Matizes da Sexualidade. Logo em seguida, uma performance teatral do Coletivo Sofia Clube, com direção de Bertrand Araújo e encenação de Naiara Cavalcanti. Vai rolar ainda uma roda de diálogo, leituras de poemas e sorteio de alguns exemplares do meu livro mais recente, Poesia Sem Pele. Enfim...

FLIPIPA E BALAIO CULTURAL – Estou com dois convites bacanas (mas ainda não confirmadas as datas) para este me(i)ado de novembro. Um deles para a II Caminhada Literária na FLIPIPA – Festa Literária da praia da Pipa-RN. Ano passado a caminhada foi com Daniel Galera. Para o evento, estão confirmados os nomes de Arnaldo Antunes, Fernando Moraes, entre outros. Também estou sem saber ao certo a data da minha participação, juntamente com o poeta André Ricardo Aguiar, no Balaio Cultural, um evento bacana de acontece em Boqueirão-PB. Esta Edição do Evento será aberta por Geraldo Azevedo. Enfim, sou bem desligado e isso atrapalha um tanto.

POEMA DE THIAGO LIA FOOK MEIRA BRAGA


a luz já se apagara


no dormitório
outra luz causava penumbra


alheia às inalteráveis regras
uma andorinha retardatária
se equilibrava no varal

(gravura, poema do livro Poesia Natimorta e Versos Sobreviventes - Bagagem Edições)

Um comentário:

Thiago Lia Fook Meira Braga disse...

Agradeço o espaço, caro poeta!