Translate

segunda-feira, 3 de junho de 2013


 POP CONCLUSIVO

 

cada instante é o infinito
somado ao infinito de cada
instante

entre um e outro movimento
na cadeia produtiva
da imaginação

a sensualidade das luas
que mudam em cada quarto

o amanhecer que suspende
o brilho das estrelas

... e a vida é tão veloz
que qualquer instante pode
ser eterno

e que tudo mais vá pro inferno

 (poema inédito)

******************************

NÃO É POR VAIDADE que eu solicito, mas por uma questão de respeito comigo mesmo. Seguinte: pode copiar e reproduzir qualquer poema meu em qualquer suporte, mas de preferência me comunicando para que eu possa também acompanhar o resultado. Não me roube também esta alegria. A única coisa que eu não negocio é a divulgação da autoria. É bem desagradável vermos algum texto nosso com a autoria adulterada. Um país civilizado respeita

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

VARADOURO
(ao cantor paraibano, Parrá)

essas casas tão antigas
legados da arquitetura
ao tempo

resistem
mesmo em ruínas e
permanecem multicores

guardam passos
esquecidos pela pressa
do tempo

uma história em ruínas
sobre uma história
soterrada

debaixo daquele mundo
existe um outro mundo

onde o poeta caixa
dágua fez do poema


ladeira da borborema
seu ponto final


(poema inédito)

____________________________________________

COLETÂNEA DE POESIA GAÚCHA CONTEMPORÂNEA – É amanhã (04.06.13) às 18:30, no teatro da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, o lançamento da coletânea de poesia contemporânea dos pampas, organizada por Dilan Camargo. Com muita honra meus poemas estão lá, ao lado de poetas bem conhecidos, poetas amigos e poetas que terei o prazer de conhecer. Entre os nomes desta coletânea destacamos Carlos Nejar, Armindo Trevisan, Lya Luft, Ricardo Silvestrin, Mário Pirata, Marco de Menezes, Ronald Augusto, Martha Medeiros, Alexandre Filho, Laís Chaffe, Diego Petrarca, André Dick, Eduardo Sterzi, Fabrício Carpinejar, Luiz Coronel, Sergio Napp, Sandra Santos, Sidnei Schneider e outros. Eu não estarei em Porto Alegre amanhã, mas a minha poesia sim. A coletânea será distribuída gratuitamente aos presentes  e às bibliotecas e escolas públicas de todo o Estado.

-------------------------------

RESISTÊNCIA

o que me sustenta
sobre a carne e o osso
é não ter aprendido
a desistir

viver é voar
até sumir

(poema inédito)

Nenhum comentário: