Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014
DA IMORTALIDADE
POÉTICA


eternas mesmo
são as nuvens

essas dissonâncias
do infinito

eternas
e mutantes

mas a vida
e suas dobras
de estupidez e
coragem...

a vida é aqui
e agora

e é frágil
como uma caipora

é tão frágil a vida
que uma única morte
não basta

por isso sempre
amanheço um pouco
esta memória

o que está posto
poderia ser dito
numa oração

num tratado
numa tese
num conceito
reformado

mas eis aqui
um poema
besta

e hoje nem é sexta

(lau Siqueira, poema inédito)

LIVRO DA TRIBO – Depois de alguns anos sem publicar no Livro da Tribo, mandei alguns poemas para avaliação da edição de 2015. Havia dado um tempo em razão de proporcionar que o espaço fosse ocupado por outros poetas. No entanto, sempre colhi bons frutos da Editora Tribo, com sua capacidade de entrar no mercado do público jovem. Muita gente me conheceu daquelas páginas e ainda hoje me acompanha.

QUINTA PASSADA NA UEPB – Na última quinta-feira estive em Catolé do Rocha, Sertão da Paraíba, para dar a aula inaugural do Campus IV da Universidade Estadual da Paraíb…