Translate

terça-feira, 30 de junho de 2015

ESGRIMA


metade de mim
é um beco sem saída
um caminho sem volta
um traçado sem tropeços

oito erros crassos de estima
e uma multidão de coragens
vencidas


imponência de velhas
calmarias e uma
imensa tempestade
 

no silêncio do silício
no que não troca
a prova pelo indício 

na outra metade 
que não combina com 
as ruas escuras
do hospício

e por isso

escancara-se
diante do universo

um tanto quanto
disperso


(LS - poema inédito)


CONFESSO QUE CONFESSO - A alegria de entregar um livro de poemas aos prelos da vida não se dá apenas porque a nossa criação cotidiana está se transformando num livro. Mas, porque a partir de vencido este cansaço estamos liberados para escrever sem compromisso algum de publicar nada. É quando a poesia é puro gozo para o poeta.

O SOL 
QUE SE GUARDA
NA CHUVA...



mesmo que a chuva
e vento 
acordem meu sono
no 
pipoco híbrido 
da janela 

e o velho despertador 
antes dos bem-te-vis

estabilize meus passos
em direção ao riso que
risca o horizonte

onde tudo é deserto 
e nada surpreende
o vazio


onde tudo é desvario

(LS - poema inédito)


Poema visual de Constança Lucas.





LANÇAMENTOS - Tenho alguns convites, mas não sei nada ainda sobre lançamentos do meu Livro Arbítrio que está na boca desse vulcão que é estar vivo e pulsante, fervendo ideias ainda vivas. Mas,pretendo caminhar com ele por onde puder levar meus passos.

Nenhum comentário: