Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2018

DO TEMPO QUE DEVORA

o sopro da tua falta
acaricia meus braços

e esta sede é apenas
a água que me basta